Por que a homeopatia?



O que é? A homeopatia é uma das práticas da medicina que cuida do paciente e não da enfermidade. Ela tem a proposta de repensar os conceitos de saúde. A Lei dos Semelhantes, é uma das bases dessa modalidade da medicina. “ Os semelhantes se curam pelos semelhantes”. O que significa que para tratar um indivíduo doente é necessário aplicar um medicamento que apresente  os mesmos sintomas que o paciente apresenta. A partir dessa observação, é proposto um tratamento individualizado, onde os pacientes são avaliados, não só pelas doenças mas também por suas emoções. Por isso, a homeopatia é conhecida como uma medicina feita sob medida. Os medicamentos homeopáticos são derivados de substâncias naturais - vegetais, minerais e animais. A prescrição homeopática depende das particularidades de cada paciente.


Quando pequenas, eu e minha irmã, sempre fomos tratadas com homeopatia e minha mãe garante que os resultados sempre foram ótimos. Apesar disso, conforme fui crescendo, acabei "abandonando" a homeopatia porque tinha a impressão de que não passava de efeitos psicológicos e comecei a me tratar com alopatia, porque antibiótico "é o que realmente funciona".

Só que essa impressão caiu por terra quando, durante a minha gravidez, meu pai foi interado com pneumonia em consequência da bronquite alérgica que meu pai tem. Ele realizou o tratamento convencional, foi bombardeado com antibióticos + corticóides. Ficou bem e, em menos de dois meses depois, foi internado novamente com o mesmo diagnóstico, só que dessa vez o quadro havia se agravado. Minha mãe começou a correr atrás de outras soluções e foi quando se lembrou do nosso antigo homeopata e foi atrás dele. Meu pai começou o tratamento e em dois (D-O-I-S) dias depois estava muito melhor, e desde então não teve mais nenhuma crise e está com a bronquite controlada.

Como isso aconteceu bem na minha cara eu comecei a me preocupar com a forma que encararia os cuidados com a Alice após o nascimento. Com meus primos, presenciei muito pediatra prescrevendo antibiótico por qualquer "coisinha" e quando este não funcionava, a dose era aumentado ou o remédio trocado por outro ainda mais forte. A minha adoração por antibióticos tinha acabado e eu não queria submeter a Alice a todos os efeitos colaterais neste "tipo" de tratamento.

Então durante a gravidez comecei a buscar indicações de pediatras e numa dessas buscas, encontrei a Drª Nomra, uma conceituada pediatra que além de homeopata era vegetariana. Não achei que seria possível encontrar uma pediatra que tivesse as mesmas convicções que eu, mas encontrei. E eu precisava de qualquer forma conhecê-la e descobrir se seria ela a pediatra da minha filha. Não que ser vegetariana fosse essencial, mas é muito mais fácil seguir orientações de alguém que tem as mesmas convicções que você, porque assim eu me sentiria muito mais confiante em cada escolha que fizesse.

Assim que Alice nasceu, marquei uma consulta e de cara me encantei com a pediatra. Confesso que ela não é muito simpática, mas é extremamente atenciosa, cuidadosa, experiente e o melhor: atende nosso plano de saúde. Nossa primeira consulta durou em torno de 1 hora, o que é o máximo em termos de plano de saúde. Fez uma série de perguntas sobre a nossa família, sobre a gravidez, questões pessoais, qualquer coisa que pudesse refletir na Alice.

Depois dos exames de rotina, me explicou como funciona a homeopatia e se mostrou aberta a usar alopatia associada a homeopatia quando necessário. Além disso me passou todos os seus telefones de contato, desde o telefone do consultório como o do seu celular e da sua casa. Achei extremamente importante o fato dela se dispor a passar seus telefones pessoais, coisa rara em termos de médicos de convênio. Pediu que ligasse caso eu tivesse qualquer dúvida e que não me preocupasse se fosse fora de hora. Se mostrou extremamente disposta a realizar seu trabalho. E me ganhou, é claro.

Eu me encontrei com essa pediatra, tanto que quando ela me contou que pensava em sair do convênio devido ao baixo valor pago pelas consultas, entrei em contato com a ouvidoria do plano de saúde e deixei minha reclamação. O plano de saúde entrou em contato comigo e com a Drª Norma e negociou com ela, conseguindo que ela continuasse atendendendo o convênio (ponto para o convênio, Intermédica, que se mostrou interessado na opinião dos seus clientes). Então, aqui Alice é tratada com homeopatia, toma um remédio estrutural, que interfere em sua imunidade e que é adotado de acordo com as características -físicas e psicológicas- e dá suporte às demais substâncias. E eu fico muito mais tranquila tendo uma pediatra que confio - de verdade - ao nosso lado.

6 comentários:

Rafaella disse...
9 de outubro de 2011 15:54

Sempre ouço falar da homeopatia nos blogs e sou louca para testar, pois não ouvi uma opinião negativa...
Mas não acho nenhum na minha cidade...
Que bom que vc achou uma pediatra homeopata, e que o plano de saude valorizou sua opinião e assim ela continua no plano...
Nessas horas vale a pena pagar rs...
bjos

Jackie Graça disse...
9 de outubro de 2011 19:19

Oi querida obrigada obrigada pela visita!!! é muito gostoso trabalhar com festas!!!

quanto a homeopatia o Davi se trata desde os 10 meses e se tornou outra criança, o que fazia ele pegar uma gripe seria do nada, agora não passa de resfriadinho besta, graças a Deus e a homeopatia ele é muito mais resistente!!! bjussssssssssssss

Camí Espíndola disse...
11 de outubro de 2011 11:37

O pediatra do Augusto é o meu pediatra e de toda a minha família, amigos de longa data.. vou conversar com ele a respeito da homeopatia :)) Muito bom o post, Yaah.

Beeeijos na Alice :*

Débora Nunes disse...
11 de outubro de 2011 23:46

Oi Yahhh nunca passei a Clara no homeopata mas sempre tive vontade!!!
Mas o dificil é que não tenho convênio... =(
Gostei muito da dica e da história e vou tentar achar um pra passar a Clara...

Bjus...
Débora

Ioly a dona do verdades... disse...
12 de outubro de 2011 20:07

Acho que é imprescindível confiar no pediatra. Quando temos um profissional competente ao nosso lado, ficamos bem mais tranquilas.
Nunca tentei a homeopatia.
bjus

Vivian disse...
13 de outubro de 2011 00:51

Muito interessante sua experiência com a homeopatia. Que bom que está funcionando com a sua pequena. Sou super a favor dela, mas confesso que em momentos de febre mais alta não saberia como agir, já que não pode misturar com outro medicamento. Ou pode? Vc já passou por isso?
Bjos e obrigada pela visita...

Volver al inicio Volver arriba Mamãe no País das Maravilhas | Design e programação por Design Burguês | Mantido por Yasmin Scanarare.