Filhos



"Devemos criar os filhos para o mundo. Torná-los autônomos, libertos, até  de nossas ordens. A partir de certa idade, só valem conselhos.

Especialistas ensinaram-nos a acreditar que só esta postura torna adulto aquele bebê que um dia levamos na barriga. E a maioria de nós pais acredita e tenta fazer isso. O que não nos impede de sofrer quando fazem escolhas diferentes daquelas que gostaríamos ou quando eles próprios sofrem pelas escolhas que recomendamos.

Então, filho é um ser que nos emprestaram para um curso intensivo de como amar alguém além de nós mesmos, de como mudar nossos piores defeitos para darmos os melhores exemplos e de aprendermos a ter coragem.

Isto mesmo! Ser pai ou mãe é o maior ato de coragem que alguém pode ter, porque é se expor a todo tipo de dor, principalmente da incerteza de estar agindo corretamente e do medo de perder algo tão amado.

Perder? Como? Não é nosso, recordam-se? Foi apenas um empréstimo! Então, de quem são nossos filhos? Eu acredito que são de Deus, mas com respeito aos ateus digamos que são deles próprios, donos de suas vidas, porém, um tempo precisaram ser dependentes dos pais para crescerem, biológica, sociológica, psicológica e emocionalmente.

E o meu sentimento, a minha dedicação, o meu investimento? Não deveriam retornar em sorrisos, orgulho, netos e amparo na velhice? Pensar assim é entender os filhos como nossos e eles, não se esqueçam, são do mundo!

Volto para casa ao fim do plantão, início de férias, mais tempo para os fllhos, olho meus pequenos pimpolhos e penso como seria bom se não fossem apenas empréstimo! Mas é. Eles são do mundo. O problema é que meu coração já é deles.

Santo anjo do Senhor…

É a mais concreta realidade. Só resta a nós, mães e pais, rezar e aproveitar todos os momentos possíveis ao lado das nossas ‘crias’, que mesmo sendo ‘emprestadas’ são a maior parte de nós !!!"

José Saramago (Há um comentário que nega a autoria deste texto, fica assim aqui o registro.)

9 comentários:

"Maria Heloisa" disse...
20 de outubro de 2011 11:42

o texto é a pura realidade,muito bom esse texto e temos que aproveita o maximo.

beijos fofa =]

Carina Ferreira disse...
20 de outubro de 2011 14:06

Pois é nos resta aproveitar tudo e intensamente...Ótimo texto.
Bjs

Ana Júlia disse...
20 de outubro de 2011 14:46

Oi, amiguinha

Obrigada pela visita.
Nossa, você é uma mamãe superjovem!!!
É bom porque você está no auge da energia.

Besitos

Mamãe da Brenda!!! disse...
20 de outubro de 2011 16:06

Oiii vou te seguir tbm..teu blog passa um amor de mãe mesmo...esse texto é bem verdade..ter um filho muda tudoo mesmo e pra mim foi pra melhor, me transformou e hje sou uma mãe que ama e é feliz todos os dias, estou aproveitando cada minuto com minha filha enchendo de carinhos e bjinhos..
tudo de bom Yasmim e obrigada pela visita...

Glauh Pima disse...
20 de outubro de 2011 19:59

Oi flor...ai num concordo com este texto...Ou melhor naum quero concordar...quero que Sofia seja só minha kkk.nada boba eu né...Beijos

Mamãezinha disse...
20 de outubro de 2011 23:10

Muitas verdades, Yasmim. Quando eu fiz o curso de gestante conheci um texto semelhante a este. Ele está no meu blog no menu "Dos Filhos". Beijos!

Sara Lima Saraceno disse...
21 de outubro de 2011 07:16

Concoooordo!! Aproveitemos enquanto podemos!!!
;)
Obrigada pela visita no meu blog... com tempo vou ler seus posts antigos.
Bjooos

Jackie Graça disse...
21 de outubro de 2011 10:23

Concordo com o texto, e nós os criamos para o mundo agora, não pro futuro, eles já são do mundo! Nascem do mundo! E nós querendo um pouco deles também!!!

Bjussssssssssssssssssssssss

Camila Bandeira disse...
21 de outubro de 2011 12:27

Oi Yasmim, muito legal seu blog. Você é bem novinha, e já tem muita maturidade. Sorte da sua filhota, terá o melhor dos dois mundos!

Volver al inicio Volver arriba Mamãe no País das Maravilhas | Design e programação por Design Burguês | Mantido por Yasmin Scanarare.