Agora sim...



Aos 20 anos de idade eu era uma adolescente entrando na vida adulta. Minha vida era regada a muitas festas, drogas, bebidas e quase nenhuma responsabilidade. E eu adorava essa vida, não conhecia ninguém que aproveitasse a vida tanto quanto eu, juro! Por isso quando me descobri grávida foi difícil, um choque de realidade.

Alguém que tinha preocupações como qual roupa vestir e a qual seria a balada do próximo sábado teve que começar a se preocupar com enxoval e fraldas. De repente eu me vi correndo atrás de berço, de roupinhas miúdas. Junto a isso tive que mudar radicalmente o meu estilo de vida, que não combinava nada nada com a chegada de um bebê. E eu gostava muito desse estilo de viver, sabe? Não foi fácil essa mudança...

E tudo mudou tanto, tanto, que mesmo depois de 8 meses de nascimento da Alice eu ainda não me reconhecia. Eu não era mais a Yasmin que eu sempre fui. Daquela Yasmin, confesso, restou muito pouco - tão pouco que eu mal me enxergava. Depois do nascimento da Alice, eu fiquei irreconhecível. Eu virei única e exclusivamente mãe da Alice. Ela foi e é a melhor coisa da minha vida, o amor que sinto por ela é absurdo, em nenhum momento eu me arrependo da escolha que fiz, não é isso. Eu aprendi a ser mãe, eu cresci tanto em 8 meses, foi a maior e melhor transformação da minha vida.

Só que, a minha gravidez não foi planejada, não me preparei psicológicamente para isso, não sonhava com isso. E se para alguém que deseja e planeja isso já é difícil, para alguém que foi pega de surpresa então e que teve muito pouco tempo para processar toda essa mudança, foi complicadíssimo. 

Alice é um anjo, não me deu quase nenhum trabalho, não teve cólicas, sempre dormiu bem, não é chorona. Tirei a sorte grande, juro! Mas mesmo assim, minha vida ficou de pernas para o ar. Eu não tinha nenhuma rotina, deixava o dia acontecer, a vida me levar, sabe? Acordava tarde junto com ela, passava o dia sem fazer absolutamente nada na casa, tinha dia que tomava banho apenas na hora de dormir, ficava de pijamas o dia inteiro, nem sair para dar uma volta com a Alice eu saía. Não que eu estivesse mal, triste ou deprimida, não era isso... Eu apenas relaxei, deixei a vida decidir por mim, deixava os dias simplesmente acontecerem... E quando dei por mim, estava 6 kilos acima do peso, sem sequer me arrumar, e os dias passavam sem que eu percebesse, e eu não fazia nada, nem por mim e nem pela casa.

Foi quando eu decidi que precisava de um tempo de tudo, precisava me recompor, me enxergar de volta. E esse tempo foi bom. A simples implantação de uma rotina melhorou tudo. Não, não teve nada de novo. Não comecei nenhum curso, não comecei a trabalhar, nada. Mas o simples fato de "programar" algumas coisas para os meus dias, me fizeram muito bem e muito melhor. Ao invés de acordar as 10 da manhã, as 6:30 já estou de pé, indo para o banho. Sempre fico arrumada, mesmo que não vá sair, assim tenho a sensação de que estou pronta para começar o dia. Durante a manhã faço o serviço de casa e aproveito que Alice está dormindo, então consigo arrumar tudo, lavar roupa e ainda começar a preparar o almoço. Então quando Alice acorda (e eu já fiz praticamente tudo e estou arrumada) saímos tomar Sol, damos uma volta e temos a tarde inteirinha praticamente livres para fazermos o que quisermos. 

Ainda não tive nenhuma grande novidade, ás vezes ainda fico cansada, entendiada, é verdade. Ainda faltam algumas coisas, mas hoje eu estou muito mais bem resolvida. Hoje já aceitei o fato da minha vida ter mudado tanto - e até gosto. Entendi que agora as coisas não vão ser tão loucas, eu não vou a tantas festas, nem me acabar de beber eu posso, mas não faz mal. Nada supera a felicidade de ter a Alice aqui, nada é tão bom quanto acompanhar de perto seu crescimento e suas conquistas diárias, nada me faz tão bem quanto me dedicar à ela. E hoje eu sei o que sou e o que eu quero ser: Yasmin, mãe da Alice. Eu descobri que ser mãe dói sim, mas que é uma delícia, e que vale a pena. 

E quero agradecer muito a todas que comentaram no último post, me deram força, me animaram, fizeram eu me sentir querida. Muito obrigada mesmo! Cada palavra de carinho, me senti muito acolhida, fizeram com que eu fosse buscar uma solução, um caminho, uma alternativa. Obrigada mesmo por todo esse apoio, vocês são umas queridas. E é por isso que eu gosto tanto dessa nossa blogosfera materna. Então depois de um longo descanso, dessa nossa pausa, me sinto melhor, mais preparada... E estamos de volta!

14 comentários:

Roteiro Baby disse...
19 de março de 2012 10:47

Que bom que você está de volta... ser mãe é isso mesmo... dói, dá um trabalhão, é cansativo, mas é boooom demais! Adorei conhecer o seu blog!
Te aguardo no facebook (www.facebook.com/roteirobaby) e Twitter (@Roteirobaby).
Beijos para vocês duas!

Rafaella disse...
19 de março de 2012 12:37

Não é facil amiga...
Mas da para perceber o quanto voce mudou para melhor, e que esse lindo presente te faz mais feliz a cada dia...
Bjs

Jackie Graça disse...
19 de março de 2012 15:52

Oieeeeeeeee... não é fácil pra ninguem amiga, mas olha eu até agora não consegui me colocar em uma rotina, a rotina se impõe sobre mim , é que eu trabalho fora então é a única rotina que sigo, to tentando a meses acordar mais cedo pra ter mais tempo antes de trabalhar, mas o cansaço fala mais alto, mas quem sabe eu me inspiro né... bjkasssssssssssssssss

Cris e Juarez Jr disse...
19 de março de 2012 19:59

Oi Yasmin!
Que bom que voltou.
Essa loucura da vida de mae acontece com todas, mesmo p/ quem planeja.
Aqui em casa estávamos reclamando muito disso e daquilo, mas semana passada demos um basta, pois precisamos "cair na real" que temos um filho e nossa vida agora nao é mais como antes, qdo tínhamos tempo pra tudo.

Faz um tempinho tbm que levanto super cedo (5h da manha), junto com meu marido, mas o Lucas acorda mais cedo que a Alice, ele levanta por volta das 7:30, entao tento nessas 2h (meia-hora p/ tomar café e acordar de verdade) e deixo a casa preparada p/ qdo ele acordar. Nao dá tempo de fazer tudo, mas depois vou fazendo um pouco aqui e acola e assim vamos seguindo.

É cansativo, mas e o sorriso dos nossos pequenos? e a gargalhada que recebemos? nao tem preço e vale qualquer esforço.

Beijos e obrigada pela visita no blog.
Cris

Mamãezinha disse...
19 de março de 2012 22:45

Yasmim! Que alegria vê-las de volta e tão felizes! Novas responsabilidades fazem o mundo virar de ponta a cabeça, mas a força é maior, é melhor. Ser mãe é a experiência mais incrível da vida de uma mulher. Beijos e meu carinho.

Dayane disse...
20 de março de 2012 01:19

Que bom Yasmin, que bom que você ta se sentindo melhor. Admiro você pela mudança e toda dedicação por tua filha. Que as coisas continuem caminhando bem por aí.
Beijos

Carol P disse...
20 de março de 2012 06:25

Obrigada pela vista lah no blog. passei aqui para conhecer o seu.
Carol P

Cami Espíndola disse...
20 de março de 2012 14:31

Também me peguei várias e várias vezes, indo tomar banho ao fim da tarde, descabelada, muitas vezes sem nem escovar os dentes. Ai, ontem ainda, estava eu e o Augusto na praça do meu prédio. A tia estava cuidando do sobrinho, enquanto a mãe chegava do trabalho e subia direto para o apartamento dela. Detalhe: subiu, não veio dizer nem OI pro filho dela e ainda deixou as luzes apagadas (tipo, não estou aqui). A tia logou soltou: se ela pensa que eu não vou levar o menino lá, eu vou sim! Ela não trabalha final de semana e vem trazer ele pra eu cuidar? Ela é muito folgada. Parei e pensei: pra ser mãe, precisa muuuuito mais do que parir! Nós somos mães, nos dedicamos exclusivamente para eles, vivemos em função deles, é fazer escolhas, né!? :) Que bom que está de volta. Estava com saudadeeeees de tudo isso aqui, de você e da Alice!

Beeijos

Débora disse...
20 de março de 2012 16:17

Que bom que vc conseguiu retomar as regras da sua vida... O que vc passou é perfeitamente normal. Quando não se trabalha fora, não se tem obrigações fixas, a gente acaba relaxando mesmo... às vezes, precisamos puxar nossas próprias orelhas e acordar um pouco para a vida. Impor uma rotina é saudável, por incrível que pareça... Estou na torcida por vc... Um grande abraço

Nath C Werner Soares disse...
23 de março de 2012 18:54

Chorei.... é mto bom ter vc devolta ler teus post ..

ser mulher é complicado..
menstrua,tem q t sempre q possivel tar penteada bonita ....tem q s virar nos 30....

bom beijokas t add ja viu

Lily disse...
26 de março de 2012 13:13

Oi!! Que bom q vc voltou!! Ser mae nao é moleza, nao. A minha gravidez foi super planejada e mega desejada e mesmo assim me senti meio como vc qd ainda estava de licenca maternidade. Tipo, agora eu sou so mae! É isso mesmo? Super te entendo! Mas, nada que umas mexidinhas na rotina nao resolvam.

Renata disse...
27 de março de 2012 20:39

Oi, querida!!! Minha irmã passou por algo semelhante e...não é nada, nada fácil! Mas o que nos impulsiona a tomar as rédeas de nossas vidas é justamente esse amor absurdo que sentimos por esses pequenos! Sua pequena está linda, é saudável! Quantas bênçãos em 2011! Que em 2012 elas sejam multiplicadas, flor! Fica com Deus!
Bjos

V@léria S@ndry mamãe de Gustavo e Gabriela disse...
29 de março de 2012 02:40

Oi amiga, sou nova por aqui e gostaria que vc visitasse o meu blog.
www.gustavoegaby.blogspot.com. estou te seguindo.
Bjinhos

Mamãezinha disse...
29 de março de 2012 13:55

Vim deixar o meu beijo e meu carinho!

Volver al inicio Volver arriba Mamãe no País das Maravilhas | Design e programação por Design Burguês | Mantido por Yasmin Scanarare.